terça-feira, 7 de junho de 2011


Ela: Oi,tudo bom?

Ele: Tudo. Tudo bem.
Ela: Nossa, que cara que você fez agora. Não tá bem né?
Ele: Pra falar a verdade, não.
Ela: Me conta o que aconteceu.
Ele: É besteira.
Ela: Pela sua cara, não é nada de besteira. Me conta, quem sabe eu não possa te ajudar!

Ele: Tá bom. É o seguinte... tô gostando de uma garota aí, mas ela tem um namorado, um paquera. Ela parece se dar muito bem com ele. Jamais daria uma chance a mim.
Ela: Poxa, que barra. É difícil isso, hein.
Ele: Muito.
Ela: Sabe o que eu acho? Eu acho que você deve falar tudo que sente à ela. Se livrar desse peso é o melhor. Conte tudo!
Ele: E se ela achar que eu estou faltando com o respeito à ela, já que ela é comprometida?
Ela: Depende de como irá falar, e que palavras irá usar.
Ele: E como eu falo?
Ela: Vamos fazer o seguinte: Fale pra mim, como se fosse pra ela, tudo que estiver sentindo, ok?
Ele: Ok. Bom, eu não tenho jeito pra essas coisas... Não sei bem o que dizer. Mas eu sei que estou sentindo algo forte em meu coração, que afeta todo meu corpo, e a minha mente. Quando te vejo fico paralisado. É estranho... e acho que isso é amor. Deve ser amor sim, porque se o mundo inteiro acabasse, se por acaso todo mundo morresse, mas eu tivesse você eu estaria feliz. Quem se importa?
O seu olhar meigo e bondoso quando fala com as pessoas, o seu sorriso divertido. Amo como você se expressa e como é compreensiva com os outros. Queria ter essa sua força, quando você passa por problemas e sabe dar a volta por cima, e fica ainda mais confiante. Amo sua capacidade de fazer a diferença onde você estiver, e de cativar as pessoas com sua simpatia.
Te amar é o que me motiva e é o que mais me consome... (Ele respirou fundo) Pronto, é isso.

Ela: (Enxugando as lágrimas) Nossa, até estou chorando! Que boba eu sou... Mas ISSO é o que você deve falar pra ela! Fale tudo isso que você falou, pra ela!

Ele: Agora já não importa mais. Ela acabou de escutar meu recado.


♥FIM♥