quarta-feira, 21 de março de 2012




Te escuto cada vez que me procuras
Talvez não vejas mas eu colho as suas lágrimas. 
Te peço: ” Filho, confia em mim”